Posts

foto: reprodução internet

Ocho Rios: turístico por excelência

Ocho Rios localiza-se na costa norte da Jamaica, entre Montego Bay e Port Antonio  |  foto: reprodução internet

Ocho Rios localiza-se na costa norte da Jamaica, entre Montego Bay e Port Antonio | foto: reprodução internet

Há turistas para todos os destinos e há destinos para todos os turistas. Ocho Rios é uma região interessante da Jamaica, pois atende aos turistas, digamos, clássicos, que buscam conhecer lugares bonitos e distantes, sem abrir mão do conforto de bons hotéis e restaurantes, mas também agrada àqueles que desejam apenas um porto seguro para servir de base às suas aventuras.

Localizada na costa norte da ilha, Ocho Rios é, supostamente, o local onde Cristóvão Colombo aportou. Visitando o Columbus Park, um museu a céu aberto, podem ser vistas relíquias da época da colonização espanhola. Foram os espanhóis, aliás, que deram o nome de Las Chorreras (as corredeiras) à cidade, pela proximidade com a Dunn’s River Falls, a famosa cachoeira onde foram filmados 007 Contra o Satânico Dr. No (1962, com Sean Connery) e Cocktail (1988, com Tom Cruise).

Por razões que não são bem explicadas, os ingleses transformaram o nome original em Ocho Rios, ou Oito Rios, sendo que eles não existem!

Nos anos 1960, com sua reurbanização, a cidade entrou nos roteiros turísticos, mas seu grande desenvolvimento deu-se nos anos 1980, com a chegada de shopping centres, fast foods e hotéis. Bed and breakfasts, hotéis pequenos e charmosos ou hotéis de luxo, em Ocho Rios há opções para todos os gostos e bolsos.

Passeios de quadriciclo, cavalo, jeep ou ônibus. Tudo é possível, por aqui. Para quem gosta de aventuras, duas dicas. A primeira, são as Green Grotto Caves. No maior estilo Indiana Jones, você pode conhecer esta série de cavernas interligadas por câmaras e passagens, repletas de estalactites, estalagmites e outras formações, que levam a uma nascente de águas cristalinas.

A segunda, é uma aventura aquática. O Dolphin Cove é um parque marinho, onde se pode nadar com golfinhos em seu habitat natural, usando snorkel. Se quiser algo mais intimista, pode ter um encontro cara a cara e interagir com um golfinho, contando com o auxílio de seu treinador.

A exuberante Dunn's River Falls. Clique na foto para ver a galeria completa de Ocho Rios.

A exuberante Dunn’s River Falls. Clique na foto para ver a galeria completa de Ocho Rios.

A cerca de 3 km a oeste de Ochi está o Mystic Mountain, um parque temático de aventura e natureza, ótimo para famílias. Lá, há tirolesa, toboáguas, teleférico sobre a floresta e até bobsled!

Além de restaurantes variados, em Ocho Rios pode-se experimentar um dos pratos mais tradicionais da cozinha jamaicana, o jerk. O Ocho Rios Jerk Centre tem um ambiente informal, ao ar livre, e além dos vários tipos de jerk (de frango, porco, carne ou peixe), você pode curtir a música local pelo sound system.

Ocho Rios é para todo tipo de turista. Basta escolher o roteiro que tem mais a ver com o seu estilo.

foto: reprodução internet

Jerk food: tão jamaicano quanto o reggae

Certos pratos remetem imediatamente a um lugar. É assim com o acarajé, na Bahia; com o bacalhau, em Portugal, e com a pasta, na Itália. Nesta mesma linha, não há nada que se associe mais à Jamaica do que o jerk. Sua origem é antiga, remete aos índios nativos e também aos escravos fugidos, que se escondiam nas montanhas.

O sabor e o preparo do jerk remetem às origens do povo jamaicano  | foto: reprodução internet

O sabor e o preparo do jerk remetem às origens do povo jamaicano  | foto: reprodução internet

Inicialmente, o jerk era um processo de conservação da carne, tradicionalmente de porco ou frango. A carne era assada em buracos na terra, onde eram feitas pequenas fogueiras. Posteriormente, a técnica evoluiu e passaram a ser utilizados antigos barris de óleo, cortados ao meio longitudinalmente. No jerk é preciso haver a defumação da carne, para que seja mantido o sabor original. Assim, são preservadas ambas as partes desses barris e adicionadas dobradiças para uni-las, de forma que a carne asse tampada e em contato com a fumaça.

Além da técnica de preparo, outro aspecto importante do jerk são os temperos. A pimenta-da-jamaica, pimentas picantes e sal são a base da maioria das receitas. A esses elementos são adicionados ervas e especiarias (às vezes mais de 30 tipos), como tomilho, alho, canela, cebolinha e noz-moscada. Os ingredientes são misturados e esfregados sobre a carne, que fica marinando por cerca de 12 horas para absorver o sabor.

Os festivais de jerk food são tradicionais na Jamaica  |  foto: reprodução internet

Os festivais de jerk food são tradicionais na Jamaica | foto: reprodução internet

Muito popular em toda Jamaica, o jerk ganhou inúmeras versões: carne bovina, lagosta, caranguejo e até tofu, em alguns restaurantes. Se preferir, há jerk stands (barraquinhas ou carrinhos) e jerk centres (pequenas lojas) por toda parte. O site jamaicajerktrail.com traz indicações com endereços em toda a ilha.

Boston Bay, que fica em Portland, no nordeste da Jamaica, é considerado o berço do jerk. Anualmente, acontece por lá o Portland Jerk Festival, que além de jerk, tem shows e muita música. Enquanto você não experimenta o jerk na própria Jamaica, que tal preparar você mesmo um jerk de frango?

Jerk de frango

Jerk de frango  |  foto: reprodução internet

Jerk de frango | foto: reprodução internet

INGREDIENTES (para 4 pessoas)
1 frango de aproximadamente 1,5 kg
8 pimentas picantes cortadas em rodelas
2 colheres de chá de tomilho
2 colheres de chá de pimenta-da-jamaica moída
8 dentes de alho picados
3 cebolas médias picadas
2 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de sal
2 colheres de chá de pimenta do reino moída
1/2 copo de azeite de oliva
1/2 copo de molho de soja
1 copo de suco de laranja
1/2 copo de vinagre
canela moída, gengibre ralado e noz moscada a gosto
suco de um limão

MODO DE FAZER
1. Corte o frango em 4 partes e reserve.
2. Corte a cebola, o alho e as pimentas.
3. Leve todos os ingredientes ao liquidificador para fazer o molho do jerk.
4. Esfregue parte do molho nos pedaços de frango e reserve uma parte para usar depois.
5. Deixe marinar por 8 a 12 horas na geladeira e mantenha o molho reservado também na geladeira.
6. Leve os pedaços de frango ao forno alto por 30 minutos, depois vire-os e deixe mais 30 minutos.
7. Retire do forno e termine o preparo colocando os pedaços sobre uma grelha. Vire os pedaços frequentemente e regue-os com o molho restante durante o preparo.

foto: reprodução internet

Comer, conhecer, compreender

Conhecer e experimentar a comida de um país é uma das maneiras mais interessantes e prazerosas de compreender um pouco de sua cultura e tradições.

A Jamaica, assim como o Brasil, também é fruto de uma mistura de raças. Antes do descobrimento pelos espanhóis, em 1494, havia os indígenas locais, os Taínos. Os colonizadores espanhóis trouxeram escravos da África e os ingleses tomaram a ilha, em 1655. Posteriormente, indianos e chineses substituíram os escravos nas lavouras e, ainda mais adiante, chegaram libaneses e judeus.

De toda forma, a gastronomia jamaicana tem raízes mais africanas e inglesas. A maioria dos pratos têm sabor intenso, devido aos inúmeros temperos e especiarias utilizados, como o gengibre, o curry e a pimenta-da-jamaica.

A base da cozinha jamaicana é peixe, frango, carne de porco, arroz, verduras e frutas. O ackee – pequena fruta alaranjada, cujo sabor lembra a noz – e a fruta-pão – uma parente da jaca – são muito utilizados em pratos doces e salgados.

Delícia jamaicana à base de frango | foto: reprodução internet

Delícia jamaicana à base de frango | foto: reprodução internet

Um assunto à parte (e que merecerá um post específico!) é o jerk. Espécie de ‘churrasco’ local, é de origem muito antiga, possivelmente dos primeiros habitantes, em conjunto com os maroons (escravos fugitivos que se refugiaram nas montanhas).

A primeira função do jerk foi a da preservação da carne. A técnica básica consistia em secar e defumar a carne, assando-a sobre uma pequena fogueira. À época da chegada dos ingleses, foi considerada uma técnica revolucionária de conservação.

Atualmente, além dos tradicionais jerk de porco ou frango, também são facilmente encontrados aqueles de carne bovina e de cordeiro, ou mesmo feitos com peixes e camarões.

Finalmente, vale a pena conhecer a ital food, a comida dos rastafári. Muitos não utilizam sal, evitam carne vermelha ou são vegetarianos. A ital utiliza apenas alimentos puros, naturais, ou seja, agentes químicos e conservantes não são aceitos. A exemplo da comida kosher, que segue os preceitos do judaísmo, a ital segue a filosofia rastafári, de ingerir somente alimentos que aumentem a energia vital.

Para deixar o texto um pouco mais saboroso, terminamos com uma típica receita jamaicana: Brown Stew Chicken.

Cozido jamaicano de frango dourado

Jamaican Brown Stew Chicken  |  foto: reprodução internet

Jamaican Brown Stew Chicken | foto: reprodução internet

INGREDIENTES
1 frango inteiro
1 tomate grande
3 talos de cebolinha
1 cebola grande
2 dentes de alho
1 pimenta vermelha picante (tipo Habanero)
1 cenoura média
1 limão siciliano
3 talos de tomilho fresco
2 colheres de sopa de tomilho seco
1 colher de sopa de pimentão picado
1 colher de sopa de pimenta-da-jamaica ou 1/2 colher de sopa de canela moída com 1/2 colher de sopa de cravinhos da Índia moídos
2 colheres de sopa de molho de soja (shoyu)
1/2 colher de sopa de farinha de trigo
2 colheres de sopa de farinha de milho
2 xícaras de leite de coco sem açúcar
1 colher de sopa de óleo de coco

MODO DE FAZER
1. Corte o frango em pedaços e coloque numa tigela.
2. Esprema o limão siciliano sobre o frango, esfregando bem. Retire o excesso de suco.
3. Junte o tomate, a cebolinha, a cebola, o alho, a pimenta, o tomilho, o pimentão e o molho de soja. Cubra e deixe marinar por uma hora.
4. Aqueça o óleo numa panela. Remova os temperos do frango marinado e reserve a marinada para o molho.
5. Frite lentamente os pedaços de frango em óleo bem quente, até que fiquem dourados. Retire os pedaços já fritos e coloque num prato enquanto frita os demais pedaços.
6. Escorra o excesso de óleo da panela e recoloque os pedaços de frango. Despeje a marinada sobre o frango e adicione a cenoura. Cozinhe em fogo médio, mexendo por 10 minutos.
7. Misture a farinha de trigo ao leite de coco e adicione ao cozido, mexendo sempre. Abaixe o fogo e cozinhe por mais 20 minutos ou até que as cenouras fiquem macias.
8. Sirva com arroz e ervilhas.