Li pepa bon big man mout. (*)

Você chega à Jamaica e, no aeroporto, é saudado com um “hello, welcome to Jamaica” ou algo assim. O sotaque é um pouco diferente do que você aprendeu em seu curso de inglês, mas (ufa!) é possível entender o que eles dizem. Afinal, como ex-colônia britânica, o idioma oficial da Jamaica é o inglês. Porém, esta não é a primeira língua da maior parte dos jamaicanos.

Assim como ocorre em Aruba, Curaçao e Bonaire, com o papiamento e com o crioulo haitiano, no Haiti, na Jamaica, se fala o patois (patwa) jamaicano. As três linguagens citadas têm em comum o fato de serem evoluções de uma língua de contato ou pidgin, criadas a partir de outras línguas.

O patois é a primeira língua da maioria dos jamaicanos  |  foto: reprodução internet

O patois é a primeira língua da maioria dos jamaicanos | foto: reprodução internet

Imagine a seguinte situação: milhares de escravos africanos, oriundos de diversas etnias diferentes, trabalhando em conjunto, sob as ordens de espanhóis, num primeiro momento e de ingleses, num segundo. A necessidade de comunicação entre essas pessoas, falantes de diferentes idiomas, levou ao nascimento de uma nova linguagem que utiliza elementos das demais.

Segundo linguistas, o patois jamaicano é o resultado do inglês e de idiomas africanos (principalmente o twi, de Gana) do século XVII, somados a um pouco de espanhol e português. Os sotaques e cadências da língua são derivados do inglês escocês e irlandês. Por não se tratar de uma linguagem formalizada, o patois não possui padrão oficial de escrita. Assim, por exemplo, a  palavra “there” pode ser escrita de, deh, ou dere.

Na verdade, o patois puro é falado em áreas mais remotas ou rurais. Nas ruas, no dia a dia, há uma mistura de inglês e patois. O “inglês da rainha” ou inglês padrão, chamado pelos jamaicanos de “speaky-spoky”  fica restrito às situações mais formais.

Não há motivos para se preocupar: se você for à Jamaica, sabendo inglês, não vai ter problemas para se comunicar. Os jamaicanos são muito amigáveis e atenciosos, a exemplo dos brasileiros. A vantagem é que todos falam inglês! De quebra, dá para aprender um pouco de uma língua diferente e interessante. Mas tenha cuidado com a pimenta…

 

(*) A little pepper burns a big man’s mouth. / Uma pequena pimenta queima a boca de um homem grande.