Em fotomontagem, imagens de Bob Marley praticando seu esporte predileto e da campanha das 'Reggae Girlz' para tentarem ir à Copa do Mundo da FIFA, em 2015.

Marley, futebol e ‘Reggae Girlz’

Embora tenha na corrida seu maior reconhecimento no mundo esportivo, há um outro esporte capaz de despertar a paixão e o fascínio dos jamaicanos: o futebol.

Não é raro se deparar com fotos e vídeos de Bob Marley praticando o esporte, que se tornou para ele um hábito tão comum quanto tocar um instrumento musical. No quintal de sua casa, em Kingston, Bob chegou a improvisar um campo para jogar futebol com os amigos sempre que conseguia um tempo livre. Em sua única visita ao Brasil, em 1980, ele chegou a jogar uma partida de futebol no campo de Chico Buarque na companhia de amigos de ambos os músicos, em ação promovida por sua gravadora à época.

Influência ou não do músico, o futebol conquistou definitivamente o coração dos jamaicanos e tornou-se um dos esportes preferidos na ilha, embora não tenha conseguido atingir patamares significativos em termos de profissionalização e ainda sofra com a falta de apoio e recursos para subsidiar seus atletas, incluindo as seleções nacionais.

Exemplo recente disto é a campanha lançada pela seleção feminina principal de futebol, cujo objetivo é arrecadar fundos para custear a ida da Jamaica à Copa do Mundo de Futebol Feminino da FIFA, em 2015, no Canadá. Sob os lemas “Strike Hard” e “Every Girl Has The Right To Play Football”, as “Reggae Girlz”, como são conhecidas, pretendem divulgar a causa ao maior número possível de pessoas para tentar atingir seu objetivo.

Cedella Marley, filha do famoso músico com sua esposa, Rita Marley, é a embaixadora oficial da campanha e sua principal apoiadora. Para isso, conta com a influência do sobrenome para angariar recursos e patrocínios, que por vezes vêm das diversas marcas licenciadas pela própria família, cujos produtos vão de café a fones de ouvido.